Polícia

Polícia já possui pistas de autor de assassinato próximo ao Mercadão

Um skatista que frequenta a Orla Morena. Seria este o perfil do autor do assassinato de ‘Chapolin’, que é investigado por policiais da 1ª D.P. (Delegacia de Polícia Civil). A vítima, já foi identificada como sendo Júlio César Queiroz da Silva, 26 anos, morta no dia 12 de abril, no cruzamento da rua 15 de novembro com […]

Arquivo Publicado em 24/04/2012, às 13h57

None

Um skatista que frequenta a Orla Morena. Seria este o perfil do autor do assassinato de ‘Chapolin’, que é investigado por policiais da 1ª D.P. (Delegacia de Polícia Civil).

A vítima, já foi identificada como sendo Júlio César Queiroz da Silva, 26 anos, morta no dia 12 de abril, no cruzamento da rua 15 de novembro com a Anhanduí, próximo ao Mercadão Municipal e o Camelódromo.


“Temos duas equipes trabalhando neste caso, uma para identificar o autor e outra a vítima, já que ainda não apareceu nenhum parente. Mas já temos pistas e estamos investigando o caso”, afirma o delegado responsável pelas investigações, Miguel Said.


Com relação ao corpo da vítima, ele ainda está no Imol (Instituto Médico Odontológico Legal). “Encontramos um dossiê com um homem que tem o mesmo perfil. E, na manhã desta terça-feira (24), os investigadores irão levar a foto ao Imol para comparar com a vítima. Há possíveis semelhanças como tatuagens, mas tudo será confirmado através das comparações e do exame papiloscópico”, explica o delegado.


Caso


Chapolin aparentava ter entre 30 e 35 anos e foi assassinado com 13 golpes de arma branca, após uma discussão na rua com o autor. Os golpes perfuraram o tórax, as costas e a coxa do homem.

(Matéria editada às 16h10 para acréscimo de informações) 

Jornal Midiamax