Polícia

Polícia investiga se costureira teria ateado fogo contra o próprio corpo em Campo Grande

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de suicídio no caso da costureira Dolores de Souza Pinati, 62, encontrada com 90% do corpo queimado e ainda com vida na manhã de segunda-feira (2), no Parque Linear do Imbirussú na rua José Barbosa Rodrigues, bairro Jardim Aeroporto, em Campo Grande. O delegado Natanael Balduino do 7° […]

Arquivo Publicado em 06/01/2012, às 13h56

None

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de suicídio no caso da costureira Dolores de Souza Pinati, 62, encontrada com 90% do corpo queimado e ainda com vida na manhã de segunda-feira (2), no Parque Linear do Imbirussú na rua José Barbosa Rodrigues, bairro Jardim Aeroporto, em Campo Grande.

O delegado Natanael Balduino do 7° DP, trabalha com essa possibilidade por conta das investigações em relação ao trajeto da costureira, onde, em depoimentos não ficou constatado que ela estaria acompanhada.

Outro ponto seria em relação aos exames periciais por conta da localidade do corpo – principalmente na parte da frente –, que sofreu com as queimaduras. Esse fato pode indicar se Dolores ateou ou não fogo contra si próprio.

No local foi encontrada uma caixa de fósforos que aparentemente havia acabado de ser comprado, álcool e uma sacola de plástico.

Dolores de Souza Pinati foi socorrida, levada ao posto de saúde no bairro Vila Almeida e depois para a Santa Casa de Campo Grande onde morreu na tarde do mesmo dia. Ela foi enterrada por volta das 14h da última terça-feira (3), no cemitério Nacional Parque no bairro Moreninhas em Campo Grande.

Jornal Midiamax