Polícia

Polícia fecha saídas de Campo Grande para desarticular roubos de veículos

A delegada conta que logo que um roubo é cominicado à Defurv, antes mesmo do boletim de ocorrência entrar no cadastro da polícia, a PRF e a PRE já são acionadas. As barreiras também são quase que 24 horas.

Arquivo Publicado em 02/12/2012, às 11h36

None
1176026788.jpg

A delegada conta que logo que um roubo é cominicado à Defurv, antes mesmo do boletim de ocorrência entrar no cadastro da polícia, a PRF e a PRE já são acionadas. As barreiras também são quase que 24 horas.

A Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (Defurv) colocou em prática uma estratégia especial para inibir crimes que envolvam veículos, principalmente ações para levar caminhonetes para países vizinhos como o Paraguai e a Bolívia. A tática é montar barreiras policiais nas saídas de Campo Grande.

De acordo com a titular da Defurv, delegada Maria de Lourdes Souza Cano, nos últimos meses praticamente todos os roubos de veículos foram solucionados, principalmente de caminhonetes encomedadas para países fronteiriçoes. “Nossos policiais são bem treinados, ficam em barreiras e, além disso, temos parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e rodoviária estadual (PRE)”, revela.

A delegada conta que logo que um roubo é cominicado à Defurv, antes mesmo do boletim de ocorrência entrar no cadastro da polícia, a PRF e a PRE já são acionadas. As barreiras também são quase que 24 horas. “Temos um sistema de monitoramento muito eficiente”, diz Maria de Lourdes sem detalhar muito para não revelar as táticas de combate da segurança pública estadual.

Um dos casos recentes de veículo recuperado aconteceu na sexta-feira, 30 de novembro. UM prestador de serviço chegava para atender um cliente quando foi abordado por dois homens em uma moto, que era produto de furto. A vítima foi obrigada a ir para o banco de traz e foi ameaçada com um revólver.

Posteriormente o homem foi abandonado na saída para São Paulo. Pouco tempo depois, os assaltantes abandonaram a caminhonete S-10 da vítima e fugiram a pé. A polícia acredita que avistaram a barreira da Defurv na região e por isso desistiram da ação.

Jornal Midiamax