Polícia

Polícia faz novo mapeamento de ‘bocas de fumo’ em Campo Grande após megaoperação

A ação ocorre 24h após a operação para combater o tráfico de drogas. A intenção é apontar novos locais onde a droga pode estar sendo distribuída e comercializada.

Arquivo Publicado em 20/12/2012, às 15h15

None
1254426898.jpg

A ação ocorre 24h após a operação para combater o tráfico de drogas. A intenção é apontar novos locais onde a droga pode estar sendo distribuída e comercializada.

Vinte e quatro horas após a operação da Polícia Civil para combater o tráfico de drogas, denominada Apocalipse e que prendeu ao todo dez pessoas, entre traficantes e usuários, além de armas e entorpecentes, investigadores já fazem um mapeamento de novos locais onde a droga pode estar sendo distribuída e comercializada em Campo Grande.



“Para nós não é oportuno divulgar o levantamento prévio que estamos fazendo, mas a ajuda da população é essencial. E ninguém deve ter medo de falar, passar endereço, principalmente porque garantimos o anonimato. Além disso temos o nosso site (www.pc.ms.gov.br), o 181 Narcodenúncia e o telefone 3341 – 5051, da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico)”, diz o delegado Adriano Garcia Geraldo.


Em entrevista ao Midiamax, Geraldo explica que cerca de 60 denúncias chegam à Denar, todo mês. “O trabalho de inteligência sabe que pessoas desempregadas, que estejam realizando festas frequentemente e com grande movimentação de veículos podem ser um indicativo. Mas o nosso trabalho não se baseia só nisso, tanto que tivemos a cautela para ir aos locais certos, resultando na prisão de dez pessoas, sendo que quatro permanecem por conta do flagrante”, comentou o delegado.


A última operação na Capital, envolvendo diversas forças policiais, ocorreu há cerca de um ano. “Agora ainda temos o indulto de natal que a polícia não vê com bons olhos, por isso mantemos a alerta nesse período”, garante o delegado Adriano.


Das dezenas de pontos vistoriados, nos bairros Tiradentes, Dalva de Oliveira, Panorama, Santa Eugênia, Dom Antônio Barbosa, Canguru, Piratininga, Jardim das Hortênsias, Buriti, Marcos Roberto, Novos Estados e Sayonara, um flagrante na rua Alberto Albertini, bairros Los Angeles, chamou a atenção.


No local, Gentil Barreto de Lima, 38 anos, vulgo ‘Fumaça”, foi preso por tráfico de drogas. Com ele foram apreendidos três veículos, R$ 1.412,00, petrechos para a manipulação de drogas, 50 tabletes e uma porção de maconha, pesando 40,14 kg, 63 unidades, sendo quatro porções e 54 papelotes de cocaína, pesando 439 gramas.


Em outra casa, na rua Ciclames, bairro Lar do Trabalhador, onde o dono do local já havia sido preso por tráfico de drogas na semana passada, a polícia apreendeu um papelote de maconha, além de R$ 1.274,00 e constatou o furto de energia no local.


Já no bairro Santo Eugênio, na rua Professor Hilário da Rocha, duas mulheres foram presas pelo comércio de entorpecentes. Kênia Valéria da Silva, 31 anos e Neuza Pequeno de Souza, 47 anos, foram flagradas com 24 porções de pasta base de cocaína e uma porção de maconha. A pena varia o crime é de reclusão de cinco a quinze anos.

Jornal Midiamax