Polícia

Polícia Civil prende homem suspeito de estuprar filha durante seis anos

A denúncia do crime foi feita pela irmã mais nova da vítima, também filha do suspeito, que registrou um boletim de ocorrência. A menina tem hoje 13 anos

Arquivo Publicado em 20/12/2012, às 10h49

None
929189366.jpg

A denúncia do crime foi feita pela irmã mais nova da vítima, também filha do suspeito, que registrou um boletim de ocorrência. A menina tem hoje 13 anos

Suspeito de abusar sexualmente da filha desde os sete anos de idade, sendo que atualmente a menina está com 13 anos, R.F., 37 anos, foi preso pela Polícia Civil. O autor estaria foragido e foi preso em Rio Verde, sendo transferido para Campo Grande nesta quarta-feira (19).


A denúncia do crime foi feita pela irmã mais nova da vítima, também filha do suspeito, que registrou um boletim de ocorrência. “Ela chegou à casa e viu a menina nua com o pai no quarto, entendo ali na hora o que estava acontecendo”, conta um dos investigadores da Depca (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e o Adolescente).


Com o mandado de prisão em aberto, ele foi preso trabalhando em uma obra da cidade. Questionado pelo Midiamax a respeito da denúncia, R. dá outra versão para a história.


”Levei a minha filha para fazer um exame e ela disse que não era mais virgem. A menina acrescentou ainda que já tinha ficado com dois meninos na escola em 2008 e que tinha um namorado atualmente. Fiquei muito nervoso, nunca tinha batido nela e perdi a cabeça. Acho que por isso ela ficou com raiva de mim e inventou esta história”, afirma o suspeito.


O homem acrescentou ainda que a mãe não cuida bem das suas filhas e que por isso ele teria levado a menina com ele para o município de Rio Verde, distante a 194 quilômetros da Capital.


Embora ele negue a todo o momento a prática do crime, uma resposta dada ao Midiamax, quando questionado sobre o que pensa de um pai estuprar a filha, parece ser reveladora: “Não falo nada, sei que todo mundo erra nessa vida. É uma fraqueza inexplicável que a gente sente, nem sei como explicar”, disse o suspeito.


Caso o crime for comprovado, R. que tem inúmeras passagens por violência doméstica e ameaça, responderá agora pelo crime de estupro de vulnerável. A pena para o crime hediondo é de reclusão de oito a 15 anos, sem possibilidade de fiança.

Jornal Midiamax