Polícia

Polícia busca identificação de mulher executada com três tiros em Campo Grande

Corpo foi encontrado pela manhã e polícia ainda não conseguiu identificar a mulher

Arquivo Publicado em 17/09/2012, às 12h44

None
1320197265.jpg

Corpo foi encontrado pela manhã e polícia ainda não conseguiu identificar a mulher

O corpo de uma mulher foi encontrado nesta manhã de segunda-feira (17) na região do Itamaracá, em uma estrada vicinal que dá acesso ao Aeroporto Santa Maria, em Campo Grande. O perito criminal, Almicar Serra, informou que a vítima tem entre 25 e 35 anos de idade.


Tudo indica que ela foi executada com três disparos de arma de fogo. “O que dá para precisar é o primeiro tiro, que foi nas costas e saiu pelo abdômen, porque o projétil se perdeu. A vítima estaria de pé. Os seguintes disparos foram um na mão, e o outro na cabeça. Foram encontradas duas capsulas no local e uma moeda de um real. Ela estava sem documentos”, destacou o perito.


O corpo foi encontrado por volta das 7h30 desta segunda, após denuncia anônima feita ao Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança). Em razão de sua rigidez e da existência das larvas e moscas, o perito informou que o cadáver foi descoberto em torno de 12h após o óbito.


“Trata-se de uma execução sem possibilidade de reação da vítima”, contou o delegado da Delegacia de Homicídios, Edilson dos Santos Silva, que está responsável pela investigação do caso. De acordo com o delegado, a motivação do crime será desvendada com a identificação da mesma.


Segundo o perito, a vítima aparentemente não sofreu violência sexual, já que a mesma estaria vestida e composta. Além disso, não há sinais de tortura ou agressão. O corpo, encontrado com os braços e as pernas amarrados, foi encaminhado para o IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal).


“O exame necroscópico pode detectar mais detalhes”, explicou Amilcar. A princípio a suspeita é execução, feita por mais de uma pessoa. O delegado informou que as investigações estão em cima da vítima, procurando identificá-la e reconhecer seus familiares.

Jornal Midiamax