Polícia

Pai de preso tenta entrar com 21 celulares em penitenciária de alta segurança

O pai de um detento tentou entregar um carregamento com 21 celulares destinado a presos de alta periculosidade confinados na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc, 55 km de Porto Alegre). A apreensão foi realizada na tarde desse domingo (2), após o horário de visitas. Os aparelhos estavam envoltos por preservativos, escondidos em uma […]

Arquivo Publicado em 03/09/2012, às 16h17

None
992804534.jpg

O pai de um detento tentou entregar um carregamento com 21 celulares destinado a presos de alta periculosidade confinados na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc, 55 km de Porto Alegre). A apreensão foi realizada na tarde desse domingo (2), após o horário de visitas.

Os aparelhos estavam envoltos por preservativos, escondidos em uma lata de tinta. A direção da penitenciária havia autorizado o recebimento do material – seis latas no total – que os presos usariam para pintar uma quadra esportiva.

Quem transportou a carga até o presídio foi o pai de um detento, que deixou a encomenda para ser entregue e foi embora. Conforme a direção da casa prisional, o destinatário seria Juracir Oliveira da Silva, preso por tráfico internacional de drogas e participação em homicídios.

“Já tínhamos informes de uma tentativa de remessa de celular para este preso. Então resolvemos conferir”, disse o diretor-geral da Pasc, Luis Rodrigues. “Não houve flagrante, porque ele [pai do preso] deixou o material para ser entregue e foi embora”, afirmou.

A galeria em que Silva está alojado é a 3 C, que conta com outros 17 detentos, todos envolvidos com o tráfico internacional. Uma ocorrência foi registrada na Polícia Civil, o que deve gerar um inquérito.

Internamente, a Pasc abriu um processo administrativo, que será encaminhado à Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários), que decidirá pela suspensão ou não do acesso ao pai do preso às visitas. Ao todo a Pasc abriga 240 detentos de alta periculosidade.

Jornal Midiamax