Polícia

Mais um é preso por pesca predatória em Corumbá

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu na tarde desta terça-feira (10), mais um pescador pescando no período da piracema. Ele pescava na Prainha, nas imediações do Porto Geral de Corumbá (MS), onde outros dois pescadores foram presos pela manhã. A área onde os pescadores foram presos é uma “corredeira”, local onde é proibída a pesca, […]

Arquivo Publicado em 11/01/2012, às 01h31

None

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prendeu na tarde desta terça-feira (10), mais um pescador pescando no período da piracema. Ele pescava na Prainha, nas imediações do Porto Geral de Corumbá (MS), onde outros dois pescadores foram presos pela manhã.


A área onde os pescadores foram presos é uma “corredeira”, local onde é proibída a pesca, inclusive, fora do período de piracema. Pescadores têm procurando o local em razão de um cardume de dourado que está no local.


A PMA está monitorando o cardume, inclusive, com homens a paisana para evitar a pesca predatória.


Com o pescador foram apreendidos dois dourados fora da medida permitida, inclusive, havia um peixe com 32 centímetros, quando a medida de captura para a espécie é de 65 centímetros. Em Corumbá, a pesca do dourado também está proibida.


O acusado, de 32 anos, residente em Corumbá, recebeu multa no valor de R$ 730 por prática de pesca predatória. Ele foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por pescar durante a piracema, capturar peixe fora da medida permitida e pescar em local proibido. A pena para a prática de pesca predatória é de um a três anos de detenção, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.

Jornal Midiamax