Polícia

Índices de criminalidade na Capital diminuem após parceria entre polícia e sociedade

De acordo com a instituição, o aumento da frota e do efetivo policial, aliada a participação da população, orientando a polícia a respeito dos criminosos e dos locais de atuação, foram primordiais para a diminuição dos índices de criminalidade

Arquivo Publicado em 04/01/2012, às 18h02

None
1874402352.jpg

De acordo com a instituição, o aumento da frota e do efetivo policial, aliada a participação da população, orientando a polícia a respeito dos criminosos e dos locais de atuação, foram primordiais para a diminuição dos índices de criminalidade

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, após uma parceria com comerciantes da região central da cidade, empresários e a retomada do Conselho Comunitário de Segurança, divulgou na manhã desta quarta-feira (4), durante uma coletiva no Comando Geral da PM, o balanço dos índices de criminalidade na Capital, no período de dois de dezembro de 2011 a dois de janeiro de 2012.


De acordo com a instituição, o aumento da frota e do efetivo policial, aliada a participação da população, orientando a polícia a respeito dos criminosos e dos locais de atuação, foram primordiais para os relevantes índices de diminuição na criminalidade em Campo Grande.


“Tivemos uma redução de 41,2% nos homicídios no período, além de 29% menos roubos na região central da cidade, 6,8% menos roubos em via pública, 38,4% menos furtos no centro e 22,1% menos furtos a comércios em Campo Grande. O único índice maior foi de 5,3% mais furtos em residências”, afirma o Coronel Jorge Edgar Júdice Teixeira, do COM (Comando de Policiamento Metropolitano).


“Como a polícia não está presente em todos os locais a todo o momento, nós orientamos e tentamos dar dicas sobre pessoas que viajam e deixam o imóvel sozinho. É importante conversar com os vizinhos, deixar alguém cortando a grama, por exemplo”, avalia o Coronel Jorge Teixeira.


Ao final da apresentação dos índices, o comandante da PM de Mato Grosso do Sul, Coronel Carlos Alberto David dos Santos, afirmou que os resultados poderão ser ainda melhores. “Já provamos que a parceria entre a polícia e a sociedade dá certo. Tivemos a reativação do Conselho Comunitário de Segurança, que teve início em 2009, e todas as demais parcerias, que produzirão resultados cada vez melhores ao longo dos anos”, diz o coronel.

Jornal Midiamax