Polícia

Identificados os homens presos pela Cigcoe no bairro Santo Amaro nesta madrugada

Leandro Rodrigues Farzan, 37 anos, apelidado de “Xpita” e Flávio Barbosa Bezerra, 24 anos, vulgo Flavinho ou Flá, foram presos na região do Santo Amaro, na madrugada desta segunda-feira (9), por policiais da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais). Segundo o Major Silva Neto, a polícia já vem recebendo várias denúncias […]

Arquivo Publicado em 09/01/2012, às 15h06

None
569950771.jpg

Leandro Rodrigues Farzan, 37 anos, apelidado de “Xpita” e Flávio Barbosa Bezerra, 24 anos, vulgo Flavinho ou Flá, foram presos na região do Santo Amaro, na madrugada desta segunda-feira (9), por policiais da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais). Segundo o Major Silva Neto, a polícia já vem recebendo várias denúncias de roubos e furtos na região.


“As rondas e as abordagens pelo bairro dão continuidade a Operação Saturação, iniciada no mês passado e que ocorre também no bairro Dom Antônio Barbosa. Primeiro os militares abordaram o veículo Corsa branco, placa HSD 1405, e lá encontraram o Xpita na Rua Araióses. No carro havia munições de calibre 38 e 45. Eles estavam em frente a uma residência e lá foi visto uma moto Titan verde, placa HSM 4615, com registros de apropriação indébita”, explica o Major.


Ao sair da residência de Leandro, os homens da Cigcoe se dirigiram até a casa de Flávio, na Rua Artur de Barros, bairro Jardim Búzios. “Nós apreendemos uma placa de moto fria e a esposa dele autorizou a entrada na casa e encontramos até um colete balístico feminino, da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública)”, conta o Sargento Orlando Paes de Mattos.


Em depoimento aos policiais, os bandidos disseram que compraram o colete no valor de R$ 30. “Vamos investigar a maneira que eles adquiriram o colete, que tem o valor de R$ 1 mil e suporta tiros de armas de 9 milímetros, de calibre ponto 38 e 40. Por enquanto eles serão indiciados por receptação. Ambos possuem passagens policiais por roubo e tráfico de drogas, além de um homicídio em desfavor de Flávio”, explica o delegado Geraldo Marin Barbosa.

Jornal Midiamax