Polícia

Homem morre ao tentar fugir de cerco policial em Corumbá

Gilson dos Santos Egues da Guia, de 30 anos, conhecido pelo apelido de “Capetinha”, foi morto pouco depois da meia-noite desta terça-feira, 25 de dezembro, após tentar fugir de um cerco policial e tentar ferir um pm do serviço de inteligência da Polícia Militar de Corumbá. Com vários registros policiais, foragido da Justiça e com […]

Arquivo Publicado em 26/12/2012, às 00h45

None

Gilson dos Santos Egues da Guia, de 30 anos, conhecido pelo apelido de “Capetinha”, foi morto pouco depois da meia-noite desta terça-feira, 25 de dezembro, após tentar fugir de um cerco policial e tentar ferir um pm do serviço de inteligência da Polícia Militar de Corumbá. Com vários registros policiais, foragido da Justiça e com três mandados de prisão em aberto, “Capetinha” levou um tiro no abdômen, foi socorrido com vida até o pronto-socorro de Corumbá, mas não resistiu ao ferimento.



A assessoria de comunicação da Polícia Militar informa que por volta das 23h40 de segunda-feira, a PM foi avisada que o foragido, considerado de alta periculosidade, estaria em uma confraternização em frente a uma pousada, na Alameda Argentina, no Bairro Dom Bosco. Após confirmar a informação, o oficial de serviço e as guarnições da Força Tática, do Grupamento Especializado Tático de Motos (Getam) e do serviço de inteligência, foram para o local.



Ao avistar a primeira motocicleta do Getam, “Capetinha” fugiu para o interior da pousada onde foi seguido por um policial, que o segurou pela camisa em uma escada. O foragido teria escorregado e partido para cima do policial militar utilizando um objeto cortante. O policial conseguiu segurá-lo pelo braço com uma das mãos para não ser atingido, já que na outra mão empunhava sua arma e o autor tentava cortá-lo com o objeto, não possibilitando ao policial efetuar disparo para preservar sua integridade física e impedir a fuga do criminoso. Outro policial que entrou na pousada em apoio, percebendo a situação e sem ter como se aproximar mais, efetuou um disparo, atingindo o homem na região do abdômen.



“Capetinha” era procurado pelas Polícias do Brasil e da Bolívia por envolvimento em diversos roubos ocorridos na região. Em 2008, em companhia de dois comparsas, ele invadiu uma residência na rua América, no centro de Corumbá, fez uma família refém e fugiu levando três mostruários de joias e um veículo. Atualmente havia denúncias de que ele estava na Bolívia onde teria participação em roubos de veículos e no assalto a um banco. Em novembro de 2008, ele fugiu do hospital de Corumbá, onde estava internado.


Jornal Midiamax