Polícia

Governador endurece e avisa secretário que não vai negociar com Polícia Civil

De Brasília e por telefone, ele informou aos policiais que 'não há negociação salarial e ameçou cortar o ponto daqueles que participarem da paralisação

Arquivo Publicado em 19/04/2012, às 15h04

None

De Brasília e por telefone, ele informou aos policiais que ‘não há negociação salarial e ameçou cortar o ponto daqueles que participarem da paralisação

Em meio ao dia de protesto dos policiais civis para a negociação salarial, realizado hoje em todo o Estado, o governador André Puccinelli (PMDB) endurece e, de Brasília, envia recado a categoria, durante reunião na governadoria, na manhã desta quinta-feira (19).


“Nos reunimos com titular da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), Wantuir Jacini e ele colocou o governador no viva-voz para dizer que não há negociação e que ele não vai voltar atrás. Além disso, fomos ameaçados de ter o ponto cortado por falta”, diz o presidente da Sinpol/MS (Sindicato dos Policiais Civis de MS), Alexandre Barbosa da Silva.


Após a intransigência do governador, segundo Silva, o Sinpol/MS garante que vai continuar com o dia de protesto nesta quinta-feira (19) e que amanhã ainda será realizada a ‘Operação Tolerância Zero’.


”Vamos continuar com as manifestações, persistindo com a ‘Tolerância Zero ‘ e, a partir da segunda-feira (23), vamos deliberar uma data para às 48h de protesto”, conta o presidente do Sinpol/MS.

Jornal Midiamax