Polícia

Enterrada costureira encontrada com 90% do corpo queimado; polícia investiga o caso

No local Dolores ainda teria conseguido falar para policiais do 1° BPM da Capital, que dois homens jogaram um líquido nela e atearam fogo

Arquivo Publicado em 03/01/2012, às 19h25

None
1677052777.jpg

No local Dolores ainda teria conseguido falar para policiais do 1° BPM da Capital, que dois homens jogaram um líquido nela e atearam fogo

Foi enterrada por volta das 14h desta terça-feira (3), no cemitério Nacional Parque no bairro Moreninhas, a costureira Dolores de Souza Pinati, 62, encontrada com 90% do corpo queimado e ainda com vida na manhã desta segunda-feira (2), no Parque Linear do Imbirussú na rua José Barbosa Rodrigues, bairro Jardim Aeroporto em Campo Grande.

Dali a idosa foi levada ao posto de saúde no bairro Vila Almeida e depois para a Santa Casa de Campo Grande onde morreu na tarde do mesmo dia.

Nenhum familiar quis falar com a reportagem. A vítima foi encontrada por uma professora de educação física no momento em que fazia uma caminhada com um grupo de pessoas de um programa de diabetes.

No local Dolores ainda teria conseguido falar para policiais do 1° BPM, que dois homens jogaram um líquido nela e depois atearam fogo. De acordo com o delegado Natanael Balduino do 7° DP, no local foram encontradas uma caixa de fósforos, álcool e uma sacola de plástico. A polícia investiga a participação dessas duas pessoas e outras hipóteses.

De acordo com o delegado, está sendo investigado o trajeto da costureira e a possibilidade de ela estar acompanhada ou não. Testemunhas e um andarilho foram ouvidos e diligências policiais estão sendo feitas.

Jornal Midiamax