Polícia

Em Tacuru, policial civil é morto a tiros por vingança em investigação

José Vieira dos Santos, o vendedor de pastéis conhecido como “Magrão”, de 33 anos, foi preso na madrugada deste domingo (02) por estar relacionado com a morte do policial civil Miguel Honorato Abreu Holsbach, de 43 anos. O irmão dele foi preso após uma investigação feita pelo policial. De acordo com o site A Gazeta […]

Arquivo Publicado em 02/09/2012, às 12h42

None

José Vieira dos Santos, o vendedor de pastéis conhecido como “Magrão”, de 33 anos, foi preso na madrugada deste domingo (02) por estar relacionado com a morte do policial civil Miguel Honorato Abreu Holsbach, de 43 anos. O irmão dele foi preso após uma investigação feita pelo policial.


De acordo com o site A Gazeta News, o irmão de “Magrão” é o autor dos disparos que mataram o policial e atingiram por quatro vezes a esposa dele. O vendedor de pastéis relatou à polícia que o irmão planejava o crime desde que descobriu que o investigador da polícia civil foi quem descobriu que ele foi o autor de outro assassinato.


Desde então, o rapaz teria pedido ajuda a “Magrão”, que ficou responsável por monitorar os passos do policial. Eles descobriram que a vítima sempre assistia TV com a porta da casa aberta.


De acordo com o acusado preso, seu irmão teria usado uma pistola calibre 9 milímetros para assassinar o investigador de polícia e a arma teria sido levada com ele durante a fuga.


A polícia trabalha agora para localizar e prender o acusado. Na casa do preso, os policiais apreenderam cerca de R$ 19 mil reais em dinheiro, que segundo a equipe de investigação, o acusado não soube revelar a origem.

Jornal Midiamax