Polícia

Em retaliação ao governo, policiais distribuem panfleto apreendido sobre Operação Vintém

Material está sendo distribuído na rua Padre João Crippa, em frente a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro

Arquivo Publicado em 19/04/2012, às 13h25

None

Material está sendo distribuído na rua Padre João Crippa, em frente a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro

Cerca de 300 policiais entre investigadores e escrivães da Polícia Civil, protestam agora pela manhã em frente a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, por conta da negociação salarial com o Governo do Estado.

Em meio a manifestação, os policiais civis estão entregando panfletos apreendidos na “Operação Abafa”, com a cópia da matéria da IstoÉ, do dia 04 de abril, sobre o sumiço das provas da Operação Vintém.

As cópias foram apreendidas no último dia 10 e encaminhadas para a 3ª D.P. (Delegacia de Polícia). O material continha 80 mil unidades, conforme os panfleteiros que foram conduzidos para o local.

Na época, a matéria intitulada “As provas sumiram” casou o maior alvoroço em diversos escalões do Governo Estadual. Isso porque o texto afirma que “Gravações que sustentavam ação no STF contra o deputado Edson Giroto e o filho do governador de Mato Grosso do Sul desapareceram e comprometem a atuação da Justiça”.

Agora, depois das detenções de pessoas que faziam a distribuição e apreensão dos panfletos, a própria polícia entrega a população o material, antes apreendido.

Porém, questionado a respeito, o presidente da Sinpol/MS (Sindicato dos Policiais Civis de MS), Alexandre Barbosa da Silva, não comenta o fato. “É uma distribuição aleatória”, diz ele.

Jornal Midiamax