Polícia

Dois policiais civis e um militar são presos em Campo Grande

Três policiais, sendo dois civis e um militar foram presos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), por envolvimento e obtenção de vantagens em jogos de azar e formação de quadrilha. O Gaeco forneceu as iniciais dos nomes dos policiais presos. São eles os policiais civis E.L.B.H. e H.L.T.A., e o […]

Arquivo Publicado em 24/08/2012, às 14h37

None

Três policiais, sendo dois civis e um militar foram presos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), por envolvimento e obtenção de vantagens em jogos de azar e formação de quadrilha.

O Gaeco forneceu as iniciais dos nomes dos policiais presos. São eles os policiais civis E.L.B.H. e H.L.T.A., e o militar E.H.R. As prisões fazem parte do desdobramento da Operação Orfeu, na repressão a jogos de azar (máquinas caça-níquel) desencadeada em 9 e 10 maio deste ano.

Segundo as investigações, surgiram indícios da participação dos policiais na prática de crimes de concussão, formação de quadrilha e exploração de jogos de azar. Dois dos policiais trabalharam na Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops).

A prisão temporária foi decretada pelo Poder Judiciário pelo prazo de cinco dias, podendo ser prorrogado, em caso de necessidade.

Os três policias foram encaminhados a Corregedoria da Polícia Civil para prestarem declarações ao Promotor de Justiça do Gaeco, e depois serão encaminhados aos locais designados por cada instituição para o cumprimento das prisões.

Jornal Midiamax