Polícia

Disputa por área pública envolve ex-candidata a vereadora e vira ‘caso de polícia’ em MS

A disputa para uma área pública próxima à pista de caminhada da Via Parque nos fundos do BNH Quarto Plano transformou-se numa verdadeira guerra entre uma ex-candidata a vereadora que se diz proprietária do terreno e uma família que ocupou o espaço e construiu um barraco para morar. A briga pela posse do terreno virou […]

Arquivo Publicado em 13/10/2012, às 14h45

None
1866649651.jpg

A disputa para uma área pública próxima à pista de caminhada da Via Parque nos fundos do BNH Quarto Plano transformou-se numa verdadeira guerra entre uma ex-candidata a vereadora que se diz proprietária do terreno e uma família que ocupou o espaço e construiu um barraco para morar.



A briga pela posse do terreno virou caso de polícia e uma denúncia foi feita no Ministério Público Estadual. A encrenca começou no dia seis de outubro quando Mayara Terezinha de Paula, Tertuliano Pereira Gonçalves registraram a ocorrência número 4041/2012 contra a ex-candidata a vereadora Silvia Helena da Conceição, conhecida como “Preta”.



Mayara contou ao delegado Humberto Peres Lima que no dia 25 de setembro “ocupou” o terreno que estava abandonado e fez um barraco para morar com seu marido e seus filhos. Mayara disse que sabia que a área é de propriedade da Prefeitura, mas como não tinha onde morar ocupou o espaço.



No mesmo dia em que ocupou o terreno Mayara e sua família receberam a visita de Silvia Helena juntamente com um casal alegando que deveria sair do terreno.



A família de Mayara continua morando no terreno e novamente recebeu ameaças de Silvia Helena conforme consta na ocorrência 4830/2012 registrada no dia 10 de outubro às 09h22. Nesta data novamente Mayara foi até a polícia onde afirmou que estava em seu barraco quando ouviu quatro disparos de arma de fogo.



A Polícia Militar foi chamada e confirmou os disparos atingiram a o barraco de Mayara e o portão de ferro da casa de sua vizinha. Mayara acredita que os disparos tenham ocorrido por causa da disputa pela posse do terreno e por este motivo o delegado José Roberto Batistela determinou uma investigação já que havia outra ocorrência contra Silva Helena por causa do terreno.



No Ministério Público Estadual, Mayara Terezinha de Paula comunicou o fato de estar ocupando uma área pública e pediu que providências sejam tomadas em relação à Silvia Helena da Conceição que alega ser “dona” da área.



Mayara também compareceu ao Ministério Público Federal onde denunciou Silvia Preta por crime de racismo e preconceito religioso.


Jornal Midiamax