Polícia

Com a ajuda dos pais, polícia prende dupla que ateou fogo em segurança

Com a ajuda dos pais, cansados de ver os filhos ‘perdidos no mundo das drogas’, policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) prenderam dois jovens suspeitos de roubarem e atearem fogo em um segurança na madrugada de sábado (25), no bairro Jardim Anache, em Campo Grande. De acordo com o delegado […]

Arquivo Publicado em 31/08/2012, às 13h54

None
1309935965.jpg

Com a ajuda dos pais, cansados de ver os filhos ‘perdidos no mundo das drogas’, policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) prenderam dois jovens suspeitos de roubarem e atearem fogo em um segurança na madrugada de sábado (25), no bairro Jardim Anache, em Campo Grande.


De acordo com o delegado Fábio Peró, responsável pelas investigações, a vítima, identificada como Eraldo Justino dos Santos, 41 anos, vigiava uma construção quando Erick Vinícius dos Reis Belga, 21 anos, o abordou para vender uma roupa.


O autor seria usuário de drogas e já havia vendido uma peça a ele anteriormente, voltando naquele dia com a mesma intenção, para depois comprar maconha e pasta base. Ele estava acompanhado de Kleiton Alef dos Santos Nascimento, 19 anos.


Dessa vez Eraldo não quis comprar a camiseta, de acordo com a Polícia Civil. Foi o momento em que Erick avistou uma faca de serra em cima da mesa e anunciou o assalto. Ele levou o celular da vítima e o seu comparsa pegou a bicicleta.


Porém, não contente com o roubo do telefone, Erick quis intimidar a vítima e o enrolou em um colchão que estava no local, amarrando com fios elétricos. Ele ainda derramou tinner e, no momento em que acendeu um fósforo, ocorreu uma explosão na construção.


A vítima ficou queimada em diversas partes do corpo e Erick teve queimaduras apenas no rosto. Ele fugiu com o comparsa e a vítima foi internada na Santa Casa. “Eraldo ficou em estado tão grave que não consegue assinar nem o próprio depoimento. Vamos ouvi-lo no hospital e duas testemunhas que assinarão por ele”, comenta o delegado Peró.


Desde o crime, os policiais iniciaram as investigações e prenderam Kleiton, vulgo “Tiziu”, no mesmo dia, em posse da bicicleta roubada. Porém, sem provas, ele foi solto. E, com a ajuda dos pais dos dois jovens, eles foram presos na última quarta-feira (29).


Kleiton, que confessou ao Midiamax ser usuário de drogas desde os cinco anos de idade, foi encontrado em uma clínica de tratamento para usuário de entorpecentes, em frente ao aeroporto Santa Maria. Ele tentou despistar a polícia, mas foi flagrado e encaminhado a Derf. Já Erick se apresentou a polícia juntamente com o pai e um advogado.

“Todos os cômodos da casa em que Kleiton mora são trancados com cadeado, já que ele pega tudo o que puder para trocar por drogas. O pai dele tem problemas cardíacos e falou que não aguenta mais ver o filho cometendo delitos. E por parte do Erick, que usa drogas desde os 13 anos, a história é a mesma”, fala o delegado Peró.


Ambos, que possuem inúmeras passagens por furto, roubo, lesão corporal, ameaça, porte ilegal de arma, entre outros, vão responder agora por roubo qualificado, concurso de pessoas e uma qualificação que se refere a gravidade das agressões causadas na vítima. A prisão preventiva já foi decretada e o delegado Peró prevê finalizar o inquérito policial até o dia oito de setembro.

Jornal Midiamax