Polícia

Vereador de Dourados preso na Uragano promete renunciar para resgatar “dignidade”

O vereador Edvaldo Moreira (PDT) que foi preso em primeiro de setembro do ano passado pela Operação Uragano da Polícia Federal disse que vai renunciar nesta segunda-feira ao seu mandato de vereador como forma de recuperar a dignidade perdida. A revelação feita na manha desta sábado aos jornalistas Oswaldo Duarte e Eduardo Palomita durante o […]

Arquivo Publicado em 27/03/2011, às 15h56

None
2111092642.jpg

O vereador Edvaldo Moreira (PDT) que foi preso em primeiro de setembro do ano passado pela Operação Uragano da Polícia Federal disse que vai renunciar nesta segunda-feira ao seu mandato de vereador como forma de recuperar a dignidade perdida.

A revelação feita na manha desta sábado aos jornalistas Oswaldo Duarte e Eduardo Palomita durante o programa “A Hora da Verdade” da rádio Grande FM.

Quando foi preso Edvaldo era o primeiro suplente da sua coligação e está afastado do cargo por determinação da Justiça. Com a cassação do titular vereador Marcelo Hall (PR), a vaga seria de Edvaldo e que atualmente está nas mãos do suplente Cemar Arnal (PDT).

Outro motivo alegado por Edvaldo para renunciar ao cargo seria uma forma de evitar o desgaste político com a instauração de uma nova Comissão Processante que culminaria com a cassação do seu mandato.

Edvaldo acredita que enfrentar uma comissão processante seria muito desgastante. “Vou renunciar para preservar os meus direitos políticos e para que as pessoas saibam que não sou e nunca serei bandido”, finalizou o vereador.

Jornal Midiamax