Indiciados foram detidos em maio passado durante a operação Questor; polícia descobriu esquema por meio de escutas telefônicas

Oito pessoas, seis das quais servidores da prefeitura de Ladário, foram indiciadas pela Polícia Federal por fraudes em licitações, corrupção ativa e passiva e por falsidade ideológica.

Os indiciados foram detidos em maio passado durante a operação Questor (cobradores de impostos durante o império romano). Embora o indiciamento, a PF ainda não concluiu o inquérito por falta de documentação.

Os implicados no caso já foram postos em liberdade.

Os policiais descobriram o esquema por meio de escutas telefônicas e a investigação durou ao menos um ano.

Na operação foram detidos Name Antonio Faria de Carvalho (secretário de Finanças); Márcio José Pimenta (setor de Licitações); Samuel Molina (contabilidade); Maria Helena Silva (Núcleo de Projetos da prefeitura de Ladário); Eliene Urquiza (secretária de Educação) e a advogada geral Candelária Lemos.