Polícia

Morte de mulher movimenta a polícia em Sete Quedas

A morte de uma mulher de 45 anos na Vila Santa Luzia, uma comunidade rural situada na linha internacional que separa Brasil e Paraguai, a cerca de 15 quilômetros da cidade, movimentou a polícia na tarde dessa quarta-feira (4) em Sete Quedas. Segundo levantamentos realizados pela polícia, Cleuza Aparecida Lopes estaria consumindo aguardente em companhia […]

Arquivo Publicado em 05/05/2011, às 14h34

None

A morte de uma mulher de 45 anos na Vila Santa Luzia, uma comunidade rural situada na linha internacional que separa Brasil e Paraguai, a cerca de 15 quilômetros da cidade, movimentou a polícia na tarde dessa quarta-feira (4) em Sete Quedas.


Segundo levantamentos realizados pela polícia, Cleuza Aparecida Lopes estaria consumindo aguardente em companhia de outras pessoas quando teria caído no chão e morrido.


Quando a Polícia Militar chegou ao local para atender o caso, que avia sido anunciado via fone como um suposto homicídio, encontrou a mulher caída dentro de casa com um pequeno corte na cabeça e a seu lado uma garrafa de pinga quebrada.


Testemunhas que estavam no local, inclusive um adolescente que seria filho da vítima, informou que sua mãe e outras pessoas, inclusive um guarda de uma escola municipal que funciona na comunidade rural, estariam bebendo quando repentinamente ela teria caído e vindo a óbito.


Segundo a polícia, ao ser submetida a exame necroscópico, o resultado apontou que a morte da mulher foi provocada por causas naturais, possivelmente uma morte súbita e não pelo pequeno corte existente na cabeça da vítima, segundo as testemunhas, sofrido durante a queda.


De acordo com a Polícia Civil de Sete Quedas, tendo em vista a versão das testemunhas e o relatório do exame necroscópico comprovando que não se tratava de uma morte violenta e sim por causas naturais, não será instaurado procedimento para levantar maiores informações sobre o caso.

Jornal Midiamax