Polícia

Marrone ouviu barulho no painel de helicóptero na decolagem, diz polícia

O cantor Marrone, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, disse à Polícia Militar que ouviu, no momento da decolagem, um barulho no painel de controle do helicóptero em que estava e que caiu nesta segunda-feira (2) em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. A informação consta no boletim de ocorrência elaborado […]

Arquivo Publicado em 05/05/2011, às 14h27

None

O cantor Marrone, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, disse à Polícia Militar que ouviu, no momento da decolagem, um barulho no painel de controle do helicóptero em que estava e que caiu nesta segunda-feira (2) em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. A informação consta no boletim de ocorrência elaborado pela PM, segundo reportagem da TV Tem. Já o piloto Almir Carlos Bezerra, contou que percebeu que a aeronave começou a perder altura rapidamente e procurou um local para um pouso forçado.


A polícia deve começar a ouvir nesta quinta-feira (5) testemunhas do acidente. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) apura, inclusive, se o cantor pilotava o helicóptero. Outras duas pessoas que estavam na aeronave também ficaram feridas – o piloto contratado pelo cantor e um secretário do artista.


Nesta quarta-feira (4), técnicos da Aeronáutica retornaram a São Paulo depois de vistoriar o helicóptero em São José do Rio Preto. Foram dois dias de investigações. Amostras do combustível foram retiradas e levadas para análise, já que a aeronave foi abastecida antes de decolar e cair minutos depois no recinto de exposições. Os peritos devem retornar em breve a cidade para buscar o motor do helicóptero para continuarem as investigações.


Várias hipóteses começam a ser levantadas pela Aeronáutica, que agora tem o prazo de até um ano para terminar a investigação. Ela vai apontar as causas do acidente. No entanto, um relatório preliminar já deve ser concluído em 30 dias.


Uma linha da investigação aponta para dúvidas sobre quem estaria pilotando o helicóptero no momento da queda. Isso porque os dois comandos, um do lado esquerdo e outro do lado direito da aeronave estariam em funcionamento. Os oficiais também checaram junto a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), se o cantor tem ou não autorização para pilotar e não encontraram registros de Marrone na lista de pilotos autorizados.


Os técnicos da Aeronáutica estiveram no Hospital de Base para ouvir a versão de Marrone, mas não foram recebidos pelo cantor. Ele disse estar muito abalado com o acidente.

Jornal Midiamax