Polícia

Jovem acusado da morte de filho de policial é preso pela PM

Willian Oliveira da Silva, de 22 anos, também conhecido como “Buguinho”, foi preso no início da tarde desta segunda-feira, em Itaporã, durante cumprimento de um mandado de prisão, decretado pelo juiz Rodrigo Barbosa Sanches. Ele esta sendo acusado de matar, no dia 19 de janeiro desse ano o jovem Victor Hugo da Rosa Castilho, de […]

Arquivo Publicado em 28/02/2011, às 23h40

None
199978081.jpg

Willian Oliveira da Silva, de 22 anos, também conhecido como “Buguinho”, foi preso no início da tarde desta segunda-feira, em Itaporã, durante cumprimento de um mandado de prisão, decretado pelo juiz Rodrigo Barbosa Sanches.


Ele esta sendo acusado de matar, no dia 19 de janeiro desse ano o jovem Victor Hugo da Rosa Castilho, de 24 anos, que é filho de um policial civil da cidade de Dourados. Victor foi morto com três tiros na cabeça.


Logo depois do crime, policiais do 2º Distrito Policial começaram a investigar o caso e ouvindo testemunhas descobriram que “Buguinho” seria o autor do assassinato. Baseada em provas, coletadas durante a investigação, a delegada Magali Leite Cordeiro Paschoal representou pela prisão do Willian.


No início da tarde desta segunda-feira, a Polícia Militar de Itaporã recebeu denúncia anônima de que um jovem, que estaria envolvido na morte do filho de um policial, estaria trabalhando como pintor no Estádio Chavinha.


Os policiais entraram em contato com a Polícia Civil de Dourados, que confirmou as informações. Diante dos fatos a PM foi até o local, onde abordou Willian.
Durante a abordagem o acusado mentiu o nome, se identificando como Vagner Luiz e afirmou desconhecer o caso de homicídio. Mesmo diante da negativa os policiais pediram que ele acompanhasse a guarnição. Os PMs fizeram levantamentos no Sistema Integrado de Gestão Operacional (Sigo), da Polícia Civil, onde acabaram encontrando a foto de Willian, que foi apresentada a ele.


Investigadores foram à Itaporã para levar Willian até a delegacia de Dourados. Durante depoimento à delegada, ele acabou confessando a autoria do homicídio.


Ele disse que matou Victor Hugo porque quatro dias antes do crime, ele e a vítima estavam em uma boate e acabaram brigando. Ele disse que ficou bastante machucado.


Willian contou ainda que era amigo de infância do agressor, por isso ficou magoado e resolveu matá-lo. No dia 19 de janeiro ele se encontrou com Victor Hugo e o convidou para ir até a sua casa, em Dourados. Os estavam indo à pé, sendo que a vítima empurrava uma bicicleta.


Num dado momento Victor Hugo subiu na bicicleta e pediu que o amigo também subisse se apoiando nas pedaleiras que ficam na parte de traz.


Juntos os dois andaram na bicicleta por alguns metros, até que Willian sacou a arma e efetuou um tiro na nuca de Victor Hugo. Quando a vítima já estava caída no chão ele deu mais dois tiros, que também atingiram a cabeça do amigo.

Jornal Midiamax