Polícia

Irmãos são presos por furto de gado em fazendas de Alcinópolis

Os irmãos Delcídio Alves Barcelos, de 52 anos, e Miguel Alves Barcelos, de 43 anos, foram presos por furto de gado, nessa quinta-feira (03), no município de Alcinópolis. Há pelo menos uma semana uma equipe comandada pelo delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro e pelo GARRAS (Grupo Armado de Repressão a Roubos, Assaltos e Seqüestros) investigavam o […]

Arquivo Publicado em 04/02/2011, às 12h34

None

Os irmãos Delcídio Alves Barcelos, de 52 anos, e Miguel Alves Barcelos, de 43 anos, foram presos por furto de gado, nessa quinta-feira (03), no município de Alcinópolis. Há pelo menos uma semana uma equipe comandada pelo delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro e pelo GARRAS (Grupo Armado de Repressão a Roubos, Assaltos e Seqüestros) investigavam o crime.

Durante as investigações, os policiais conseguiram localizar diversas cabeças de gado furtadas na propriedade de um grande fazendeiro da região, que não teve o nome divulgado. No arrendamento de um dos autores, segundo o delegado, foram localizadas 29 cabeças.

Os irmãos Barcelos trabalhavam como capatazes e furtavam gado de fazendas vizinhas. De acordo com Kettenhuber, o plano da dupla era transportar as cabeças de caminhão até um arrendamento localizado na divisa do estado.

Um terceiro envolvido, Adriano Escatena, de 34 anos, foi preso antes dos irmãos. Escatena confessou ter se apropriada de grande quantidade de gado de seu ex-patrão, que também não teve o nome divulgado.

O delegado lembra que, além das prisões, metade do gado furtado já foi recuperada. “Mas, vamos dar continuidade as investigações, pois depois das prisões muitas pessoas compareceram a delegacia para denunciar furtos em suas propriedades”, explicou.

Os autores serão indiciados pelo crime de furto qualificado pelo concurso de pessoas, e responderão pelo crime em liberdade, pois não foram surpreendidos em flagrante. Neste caso, a pena de prisão é de até oito anos de reclusão.

Jornal Midiamax