Polícia

Homem relata à polícia que execução de pedreiro foi acerto de contas por tráfico

Uma das pessoas ouvidas pela Polícia Militar, que não teve o nome divulgado, informou que a execução do pedreiro Silvio Cesar Rosa Gama, de 33 anos, foi acerto de contas de tráfico de drogas. O crime está sendo investigado pelo delegado Amylcar Eduardo Romero. O pedreiro foi executado a tiros na noite desta quarta-feira (16), […]

Arquivo Publicado em 17/03/2011, às 19h02

None

Uma das pessoas ouvidas pela Polícia Militar, que não teve o nome divulgado, informou que a execução do pedreiro Silvio Cesar Rosa Gama, de 33 anos, foi acerto de contas de tráfico de drogas. O crime está sendo investigado pelo delegado Amylcar Eduardo Romero.

O pedreiro foi executado a tiros na noite desta quarta-feira (16), no bar Esquina Livre, localizado na rua Bela Dona, na Vila Bela, em Coxim. Gama jogava sinuca e bebia quando dois homens chegaram a pé e começaram a atirar. O pedreiro tentou fugir, mas foi perseguido e acabou sendo executado na varanda de uma casa, que fica nos fundos do bar.

Testemunhas afirmam que muitos tiros foram disparados, deixando os moradores da redondeza apavorados. Cada atirador estava com um revólver e os dois atiravam ao mesmo tempo, ainda conforme testemunhas. Após a execução, os atiradores fugiram a pé, no sentido norte.

No IML (Instituto Médico Legal), a informação final é que o tiro fatal foi o que atingiu as costas de Gama, perfurando pulmão e coração.

Jornal Midiamax