Polícia

Capataz confessa ter matado fazendeiro de Miranda e é preso

Antonio Alce é empregado da ex-mulher de Antero Ronaldo Castanharo, assassinado no sábado, dentro de sua fazenda

Arquivo Publicado em 26/01/2011, às 18h06

None

Antonio Alce é empregado da ex-mulher de Antero Ronaldo Castanharo, assassinado no sábado, dentro de sua fazenda

Na manhã desta quarta-feira, o capataz Antonio Geraldo Alce, de 39 anos, se apresentou à Polícia Civil da cidade de Miranda e confessou ser o autor da morte do fazendeiro Antero Ronaldo Castanharo, 60 anos, crime ocorrido na manhã de sábado passado.

Segundo o delegado Edson Luiz Ruiz Ubeda, o capataz confessou o assassinato e recebeu voz de prisão.

O fazendeiro Antero Ronaldo Castanharo, 60 anos, foi executado com três tiros, na fazenda Jacutinga.

Segundo a polícia, o crime aconteceu depois que Antero bateu com sua caminhonete no veículo de Sandra, ex-mulher da vítima, dentro da fazenda. O casal tinha se divorciado recentemente e discutiam a partilha de bois.

O capataz, empregado de Sandra, teria se aproximado do casal e atirado três vezes no fazendeiro, que entrou no carro e saiu atrás de socorro, mas morreu no caminho.

Antonio Alce, segundo Sandra, já teria sido ameaçado pelo fazendeiro dias antes do crime. O episódio fora registrado na delegacia local.

Jornal Midiamax