No vídeo, a edição usa o nome da ex-secretária de Administração de Dourados, Tatiane Moreno, que foi presa na operação Uragano, para inserir, maldosa e fraudulentamente o nome da vice de Zeca do PT

A advogada e professora universitária, Tatiana Ujacow, se dirige neste momento à sede da Polícia Federal, em Dourados, para pedir investigação sobre a montagem feita em vídeo do deputado Ary Rigo, no qual tentam vincular seu nome ao escândalo de corrupção na prefeitura de Dourados.

No vídeo, a edição usa o nome da ex-secretária de Administração de Dourados, Tatiane Moreno, que foi presa na operação Uragano, para inserir, maldosa e fraudulentamente o nome da vice de Zeca do PT.

Tatiana vai pedir à PF providências urgentes e, segundo ela, o advogado da coligação “A Força do Povo”, vai notificar os órgãos de imprensa que estão veiculando a “mentira”, como o site Campo Grande News, que veicula em Campo Grande. “Não me telefonaram para saber a minha versão. Estranhamente, ontem, este site foi o último a noticiar as graves denúncias envolvendo o governador do Estado, André Puccinelli, que, segundo revela o deputado Ary Rigo, teria mensalão de R$ 2 milhões.

“Se fosse uma qualquer envolvida em politicagem eu diria que sou vítima desse jogo sujo que afeta a realidade de nossa política estadual, mais eu não sou política profissional. Entrei nessas eleições dizendo que “defenderia meus princípios e não negociaria meus ideiais. Prego a ética e não preciso desse dinheiro sujo”, disse visivelmente indignada.

Tatiana lamenta que na reta final da campanha àqueles enlameados pela corrupção tentam desviar a atenção da população. “Ao invés de se explicarem, se é que há explicação, usam de mecanismos rasteiros”. 

“Vou até o final desta história, como cidadã e em nome da honra de tantos cidadãos que estão sendo supostamente roubados por essa quadrilha”, concluiu.