Preso acusado de matar quatro em Dourados

Equipe do 2º Distrito Policial prendeu na manhã de ontem (1), Ricardo Gonçalves Cotrin, de 18 anos. Ele é acusado de matar quatro pessoas em Dourados. Os crimes aconteceram de novembro do ano passado a fevereiro deste ano. Dos quatro crimes que é acusado, Ricardo confessou três. A primeira vítima é Rodrigo Marlon Ribeiro Bueno, […]
| 02/03/2010
- 23:50
Preso acusado de matar quatro em Dourados

Equipe do 2º Distrito Policial prendeu na manhã de ontem (1), Ricardo Gonçalves Cotrin, de 18 anos. Ele é acusado de matar quatro pessoas em Dourados. Os crimes aconteceram de novembro do ano passado a fevereiro deste ano. Dos quatro crimes que é acusado, Ricardo confessou três.

A primeira vítima é Rodrigo Marlon Ribeiro Bueno, de 21 anos. Ele foi assassinado com quatro tiros, que atingiram ombro, pescoço (lado esquerdo), cabeça e costas. Conforme noticiou o Douradosagora, ele foi encontrado morto no portão da casa em que residia, na Rua Aimoré, no Joquei Clube de Dourados.

O crime aconteceu por volta das 3h30. A vítima chegava em casa numa moto Titan com placa HSQ 0341 de Dourados, quando foi atingido. A moto foi encontrada ao lado do corpo.

Na delegacia o Ricardo disse que matou porque tinha se desentendido com a vítima. A briga teria sido motivada depois que Ricardo não aceitou o namoro da irmã dele com Rodrigo.

A segunda vítima foi executada no dia 14 de novembro. Trata-se de um adolescente de 17 anos. O crime aconteceu durante a madrugada, no bairro Canaã I.

O menor foi atingido por seis tiros, sendo um no pescoço, outro no tórax, um na perna e três no abdome. A vítima chegou a ser socorida, mas morreu ao dar entrada no Hospital da Vida.

Apesar de confessar o crime, o acusado não deu maiores detalhes sobre os motivos. Ele foi preso e indiciado por homicídio.

Outro crime aconteceu em 19 de dezembro do ano passado. A vítima é Josias Fernandes Isfram, de 18 anos. Conforme noticiou o site Douradosagora, o crime ocorreu por volta das 20h40 na Rua Ramão Osório, Vila São Braz, periferia de Dourados.

A vítima, que morava no mesmo bairro, na Rua S-16, foi cercado pelo acusado que atirou. Josias levou seis tiros, dois na cabeça, um no pescoço, um nas costas e dois no abdome.

Socorristas do Samu chegaram em seguida, mas o jovem já estava morto.

Apesar de negar a autoria do crime, o acusado também é apontado como autor dos tiros que mataram Antônio Januário da Silva Neto, de 18 anos, que residia na Rua S-11, no Canaã 4.

De acordo com a polícia, ele foi atingido com três tiros, sendo um na perna direita, e outros dois à queima-roupa, sendo um no pescoço e outro no queixo, que transfixou a cabeça. O crime aconteceu no cruzamento das ruas Assis e Assaí no último sábado.

A vítima retornava do mercado para a casa. Segundo a polícia, testemunhas informaram que Antônio passava pelo local do crime com uma moto Titan Vermelha, com placa HTP 9081 de Dourados, quando dois homens, ocupando uma moto se aproximaram. Eles pediram para a vítima parar, efetuaram os disparos e fugiram em seguida. O Corpo de Bombeiros e Samu estiveram no local, mas a vítima estava morta.

Veja também

Ele e outras testemunhas tentaram apagar incêndio com baldes e mangueira

Últimas notícias