Polícia

Polícia de Jardim apreende armas e apetrechos de pesca

Uma equipe de investigadores da Polícia Civil de Jardim realizou na terça-feira (20) a operação ‘Ñanderu Guaçu’ (Protetor da Natureza, na lingua kaiowá), nas margens do rio Miranda. A operação resultou na apreensão de 11 redes de pesca com tamanhos entre 20 e 40 metros, 5 tarrafas, diversos anzóis de galho, petrechos para espinhel, um […]

Arquivo Publicado em 22/12/2010, às 11h01

None

Uma equipe de investigadores da Polícia Civil de Jardim realizou na terça-feira (20) a operação ‘Ñanderu Guaçu’ (Protetor da Natureza, na lingua kaiowá), nas margens do rio Miranda.

A operação resultou na apreensão de 11 redes de pesca com tamanhos entre 20 e 40 metros, 5 tarrafas, diversos anzóis de galho, petrechos para espinhel, um barco, 2 motores, 4 espingardas, um revólver calibre 22, diversas munições calibre 22, fisga para pesagem de pescados, entre outros objetos.

Diante das apreensões, foram lavrados três autos de prisão em flagrante, dois por porte ilegal de arma de fogo, com fiança arbitrada em R$ 1,02 mil para cada autuado e um por pesca em período proibido, com utilização de petrechos e espécies fora da medida permitida, cuja fiança foi arbitrada em R$ 5,1 mil e multa a ser fixada pelos órgãos competentes.

A ação foi acompanhada pelo promotor de Justiça Gevair Ferreira Lima Junior, representante do Ministério Público Estadual do Meio Ambiente. Os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em oito endereços ao longo rio Miranda, conhecidos como Poço do Cabral, Poço da Areia, Assentamento Recanto do Rio Miranda e Assentamento Guardinha.

Jornal Midiamax