Polícia

Polícia Civil de São Gabriel ainda busca pistas de homicida

A Polícia Civil de São Gabriel do Oeste, município a 150 quilômetros de Campo Grande, ainda não conseguiu reunir elementos que pudessem levar a prisão do autor do assassinato do proprietário de uma funerária da cidade, que aconteceu em 17 de fevereiro de 2009. O empresário João Alberto Fontana foi morto a tiros dentro do […]

Arquivo Publicado em 08/09/2010, às 20h15

None

A Polícia Civil de São Gabriel do Oeste, município a 150 quilômetros de Campo Grande, ainda não conseguiu reunir elementos que pudessem levar a prisão do autor do assassinato do proprietário de uma funerária da cidade, que aconteceu em 17 de fevereiro de 2009. O empresário João Alberto Fontana foi morto a tiros dentro do restaurante de sua propriedade por um homem que o abordou por trás, segurou o braço da vítima, o virou em direção à porta do estabelecimento e disparou.

O assassinato foi registrado pelas câmeras do circuito interno do restaurante, porém a qualidade das imagens não possibilitou a identificação do autor e nem deu elementos suficientes para confecção do retrato falado.

Segundo o delegado titular em São Gabriel, Gustavo Ferrari, na época do homicídio, vários boatos davam conta de que o autor dos disparos era um familiar ou pessoa muito próxima de Marcelo Martins Biano, que em junho de 2008 foi morto a tiros disparados por João Alberto Fontana. “Até no próprio velório alguém comentou sobre isto, mas, infelismente, o caso acabou “esfriando”, inclusive porque um dos maiores interessados no caso {filho de Fontana}não mora mais na cidade e não nos procurou mais”, lamenta.

Na época que aconteceu o homicídio, Gustavo Ferrari enviou para a imprensa um vídeo que mostrava a ação do assassino e mesmo assim ninguém passou informações que pudessem levar a prisão do autor. Quem tiver informações que possam ajudar a polícia pode ligar para o (67) 3295-1480.

Jornal Midiamax