Polícia

Dourados: suspeito de matar advogado de 61 anos em cartório deve se apresentar à polícia

No início da noite de ontem (26), três advogados do fazendeiro Alcino Dias Campos, 77, conhecido como “Criatura”, morador em uma fazenda no município de Itaporã, foram até a delegacia do 1º Distrito Policial de Dourados. Os advogados Upiran Jorge Gonçalves; Leopoldo Azuma e Flávio Nezakaza que estão representando a família do pecuarista entraram em […]

Arquivo Publicado em 27/03/2010, às 12h39

None

No início da noite de ontem (26), três advogados do fazendeiro Alcino Dias Campos, 77, conhecido como “Criatura”, morador em uma fazenda no município de Itaporã, foram até a delegacia do 1º Distrito Policial de Dourados.


Os advogados Upiran Jorge Gonçalves; Leopoldo Azuma e Flávio Nezakaza que estão representando a família do pecuarista entraram em contato com o delegado Carlos Delano e afirmaram que o acusado deve se apresentar na próxima segunda-feira (29).


Ainda conforme os advogados, o pecuarista está muito abalado com o que aconteceu ontem, quando ele perdeu a cabeça e deu três tiros no advogado Paul Oserow, 61, dentro do cartório do 1º Ofício, em Dourados. Segundo os advogados, o suspeito está sob efeito de tranquilizantes.


O caso


No final da tarde de ontem, o advogado Paul Oserow, 61, morador no Jardim Itaipu em Dourados, foi assassinado com quatro tiros de pistola 380, quando estava no setor de escrituras do cartório.


Conforme informações policiais, o suspeito seria o pecuarista Alcino Dias Campos.


Ambos estariam no cartório para assinar a documentação da venda de uma sala comercial que o advogado teria vendido ao filho do fazendeiro.


Porém, conforme informações policiais, por falta da averbação do divórcio do advogado o acusado ficou nervoso e acabou disparando quatro vezes contra a vítima.


Uma equipe do Samu chegou a ser acionada para socorrer o advogado, porém ele já estava sem vida.

Jornal Midiamax