Ucrânia: Forças russas se retiram do norte do país e focam no leste

Presidente da Ucrânia afirmou que tropas russas estão se retirando da região norte
| 02/04/2022
- 13:35
ucrania
Foto: Reprodução/Twitter

Forças militares russas vêm se retirando do norte da , disse neste sábado o presidente do , Volodymyr Zelensky. Autoridades ucranianas estavam inicialmente céticas em relação aos anúncios russos de que Moscou reduziria operações militares perto da capital Kiev e de Chernihiv, mas longos comboios de blindados russos começaram a deixar essas áreas na quinta-feira e dezenas de aldeias no norte da Ucrânia foram retomadas por tropas ucranianas nos últimos dias, conforme reportagem publicada hoje pelo The Wall Street Journal. Hoje, o prefeito de Brovary, cidade 20 quilômetros a leste de Kiev, disse que soldados russos deixaram praticamente toda a cidade.

O governo ucraniano e seus aliados ocidentais também relatam que a Rússia está reforçando suas tropas no leste da Ucrânia. Apesar da retirada no norte, Zelensky alertou que espera que as cidades de onde forças russas se retiraram venham a sofrer ataques de mísseis e que a batalha no leste seja intensa. Ele disse ainda que as forças russas deixaram minas ao redor de casas e até em "corpos de mortos".

"Ainda não é possível voltar à vida normal, como costumava ser, mesmo nos territórios que estamos recuperando depois dos combates", disse o presidente em vídeo publicado na noite de sexta-feira (1). Zelensky reforçou que é preciso esperar até que as minas sejam retiradas e que haja garantias de que não ocorrerão novos bombardeios.

Além do leste da Ucrânia, militares russos também mantêm o foco na cidade sitiada de Mariupol, no sul. A cidade portuária, no Mar de Azoz, está localizada na região de Donbas, onde a maioria da população fala russo e separatistas apoiados pela Rússia combatem tropas ucranianas há oito anos. Analistas militares acreditam que o presidente russo Vladimir Putin está determinado a tomar Mariupol após suas forças não terem conseguido manter sob controle Kiev e outras grandes cidades ucranianas. Fontes: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Veja também

Assessoria informou que as doações foram passadas para uma das instituições de caridade de Charles

Últimas notícias