Mundo

Nas Filipinas, quem não se vacinar contra covid não poderá sair de casa

Presidente quer que a polícia restrinja o movimento de pessoas que recusam as vacinas contra o coronavírus

Maria Eduarda Fernandes Publicado em 06/01/2022, às 14h19

"Não me entendam mal, há uma crise neste país", afirmou o presidente
"Não me entendam mal, há uma crise neste país", afirmou o presidente - Divulgação

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, autorizou nesta quinta-feira (6) a prisão de pessoas não vacinadas que saírem de suas casas durante o período de restrições impostas para frear os casos da variante Ômicron no país. A medida foi tomada com base no aumento de casos, em cerca de 300%. Por isso, as pessoas que não são vacinadas têm a ordem de permanecer em suas casas.

As autoridades preveem que os números de infectados continuarão aumentando nos próximos dias. O presidente já havia sondado a população sobre prender os não vacinados. Dessa vez, ele partiu para ação. Além de mandar prender, Duterte também pediu ao congresso que aprove uma lei impondo penalidades para quem recusar as vacinas contra o novo coronavírus.

"Devido ao fato de ser uma emergência nacional, minha posição é que podemos prender" as pessoas que não se vacinaram, disse Duterte em uma mensagem.

(Com supervisão de Guilherme Cavalcante)

Jornal Midiamax