Durante benção, Papa faz críticas a conflito entre Rússia e Ucrânia

Papa pediu que líderes lutem pela paz
| 17/04/2022
- 15:16
Durante benção, Papa faz críticas a conflito entre Rússia e Ucrânia
O Papa Francisco gesticula ao proferir a oração do Angelus de sua janela no dia do lançamento de sua nova encíclica, intitulada "Fratelli Tutti" (Irmãos Todos), na Praça de São Pedro no Vaticano, 4 de outubro de 2020. REUTERS / Remo Casilli

O criticou de maneira implícita a Rússia por arrastar a Ucrânia para um conflito "cruel e sem sentido" e pediu aos líderes que lutem pela paz ao celebrar o que chamou de "Páscoa da guerra" neste domingo (17).

Aos 85 anos, o Papa fez os comentários durante sua bênção "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo) - tradicionalmente uma visão geral dos conflitos mundiais - para cerca de 100 mil pessoas na Praça de São Pedro.

Foi a primeira Páscoa desde 2019 que o teve permissão para entrar na praça e ouvir seu discurso, após dois anos de restrições devido à Covid-19.

Francisco dedicou grande parte da mensagem à Ucrânia, comparando o choque de outra guerra na Europa ao choque dos apóstolos quando viram Jesus ressuscitado segundo o evangelho.

"Nossos olhos também estão incrédulos nesta Páscoa de guerra. Vimos muito sangue, muita violência. Nossos corações também se encheram de medo e angústia, como muitos de nossos irmãos e irmãs tiveram de se esconder para se salvar de bombardeios", disse ele.

"Que haja paz para a Ucrânia devastada pela guerra, tão duramente provada pela violência e destruição dessa guerra cruel e sem sentido para a qual foi arrastada", disse ele.

Veja também

Últimas notícias