China critica EUA em meio a relatos de retirada de pessoal diplomático

China expressou "sérias preocupações e insatisfação" com os Estados Unidos
| 26/01/2022
- 15:54
China critica EUA em meio a relatos de retirada de pessoal diplomático
Reprodução

O governo da expressou "sérias preocupações e insatisfação" com os diante de relatos de uma requisição interna do Departamento do Estado para permitir a saída de diplomatas e suas famílias do território chinês, em meio a um aperto local em medidas para conter a covid-19.

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian disse que as medidas da China contra o vírus estão em linha com os tratados internacionais sobre o tratamento de pessoal diplomático e que o país era "sem dúvida o mais seguro do mundo no momento".

Pequim tem conduzido uma política de "tolerância zero" contra surtos da doença, o que inclui lockdowns de milhões, vetos a viagens, uso obrigatório de máscara, testes em e monitoramento de saúde por aplicativos em smartphones.

As aulas agora são online e viagens entre Pequim e boa parte do restante do país, suspensas. As últimas exigências incluem testes em qualquer um que compre remédios para tosse, febre ou resfriado. As medidas ajudam a prevenir grandes surtos, mas geram um custo para a economia e a qualidade de vida.

O porta-voz chinês disse durante entrevista coletiva diária que a decisão dos EUA causa "perplexidade e é injustificável". Não está claro, porém, se qualquer funcionário da embaixada ou seus familiares deixaram a China nos últimos dias.

O governo local realiza lockdowns em partes de Pequim, antes da abertura, em 4 de fevereiro, dos Jogos de Inverno, na cidade e em suas proximidades.

Veja também

Em comunicado, o governo americano informa que ela visitou uma instalação da organização não governamental World Central Kitchen em Varsóvia, na Polônia

Últimas notícias