Mundo

Governo espanhol decreta zona de desastre após lava de vulcão Cumbre Vieja chegar ao oceano

Milhares de pessoas já foram retiradas e vilas litorâneas estavam em lockdown na última segunda-feira

Geliel Oliveira Publicado em 29/09/2021, às 07h20

Vulcão Cumbre Vieja voltou a ter atividades intensas, na ilha espanhola de La Palma
Vulcão Cumbre Vieja voltou a ter atividades intensas, na ilha espanhola de La Palma - Foto: Desiree Martin/AFP

A lava que flui no lado ocidental do vulcão Cumbre Vieja, em direção ao mar, desde o dia 19 de setembro, e devastou a ilha espanhola de La Palma, chegou ao Oceano Atlântico nessa terça-feira (28), após danificar estruturas e plantações.

As imagens capturadas do lugar revelam nuvens de vapor, o que levou as autoridades a alertarem sobre possíveis explosões e nuvens de gás tóxico. Angel Morcuente, diretor do Plano de Emergências Vulcânicas das Canárias (Pevolca), ressaltou o alerta. “Quando a lava chega ao mar, o lockdown deve ser rigidamente respeitado”, afirmou.

Ao todo, a lava que flui do vulcão já foi responsável por destruir quase 600 casas e plantações de banana em La Palma, que é vizinha de Tenerife, no arquipélago das Ilhas Canárias, na costa do norte da África.

Após o ocorrido, o governo espanhol classificou La Palma como zona de desastre, milhares de pessoas já foram retiradas e vilas litorâneas estavam em lockdown na última segunda-feira (27).

O governo anunciou um primeiro pacote de 10,5 milhões de euros, que inclui cerca de 5 milhões para a compra de casas e o restante para aquisição de móveis e bens domésticos essenciais.

Jornal Midiamax