Mundo

Jornalista chinesa é condenada a quatro anos de prisão por cobrir pandemia do coronavírus

Zhang Zhan, jornalista chinesa que cobriu a de Covid-19 em Wuhan, foi condenada nesta segunda-feira (28) a quatro anos de prisão por divulgar nas redes sociais a situação dos hospitais na cidade. Wuhan foi o epicentro da pandemia de coronavírus na China e também a primeira cidade do mundo a registrar casos, local onde a […]

Gabriel Neves Publicado em 28/12/2020, às 14h22

Zhang Zhan fez diversos posts nas redes sociais. (Foto: Reprodução)
Zhang Zhan fez diversos posts nas redes sociais. (Foto: Reprodução) - Zhang Zhan fez diversos posts nas redes sociais. (Foto: Reprodução)

Zhang Zhan, jornalista chinesa que cobriu a de Covid-19 em Wuhan, foi condenada nesta segunda-feira (28) a quatro anos de prisão por divulgar nas redes sociais a situação dos hospitais na cidade.

Wuhan foi o epicentro da pandemia de coronavírus na China e também a primeira cidade do mundo a registrar casos, local onde a pandemia teve início.

A jornalista foi detida em maio e acusa de “provocar distúrbios”, uma terminologia frequentemente utilizada contra os opositores do regime do presidente Xi Jinping.

De acordo com informações da agência France Presse, Zhang Zhan “parecia muito abatida quando a sentença foi anunciada”, declarou um de seus advogados, Ren Quanniu.

Os jornalistas e diplomatas estrangeiros que compareceram ao tribunal de Xangai em que a ex-advogada de 37 anos foi julgada foram impedidos de entrar na sala de audiências, segundo publicado no portal G1.

Alguns simpatizantes de Zhan foram afastados pelas forças de segurança. A jornalista poderia ser condenada a até cinco anos de prisão.

Jornal Midiamax