Mundo

Coronavírus: Após flexibilização, Rússia registra alta recorde de mortes diárias

Dias depois de o presidente russo, Vladimir Putin, dizer em um discurso televisionado que o pico da pandemia de coronavírus já passou em seu país, a Rússia registrou, nesta sexta-feira (29), uma alta recorde no número de mortes diárias relacionadas à covid-19. 232 morreram em decorrência de complicações da doença causada pelo vírus, epenas nas […]

Matheus Maderal Publicado em 29/05/2020, às 09h43 - Atualizado às 09h45

A capital russa, Moscou. (Foto: reprodução)
A capital russa, Moscou. (Foto: reprodução) - A capital russa, Moscou. (Foto: reprodução)

Dias depois de o presidente russo, Vladimir Putin, dizer em um discurso televisionado que o pico da pandemia de coronavírus já passou em seu país, a Rússia registrou, nesta sexta-feira (29), uma alta recorde no número de mortes diárias relacionadas à covid-19.

232 morreram em decorrência de complicações da doença causada pelo vírus, epenas nas últimas 24 horas, no maior aumento registrado em um único dia.

Atrás dos Estados Unidos e do Brasil, a Rússia é o terceiro país em número de casos, com 379.051 infecções e 4.142 vítimas. Os EUA têm 1,745 milhão de infectados e 102.114 mortos. Em segundo lugar, o Brasil registrou, até agora, 414.661 de infecções e 25.697 mortes.

Em todo o mundo, mais de 5,8 milhões de casos de infecção foram confirmados, de acordo com dados da Universidade John Hopkins. Quase 360 mil pessoas morreram até agora, enquanto cerca de 2,4 milhões já se recuperaram dos sintomas. (Com agências internacionais)

Jornal Midiamax