Mundo

Quirguistão afirma que cidadão do país é autor do atentado em São Petersburgo

Explosão em vagão de metro deixou 14 mortos

Henrique Kawaminami Publicado em 04/04/2017, às 13h05

None
Foto: SPUTNIK/AFP / Mijail Klimentyev

Explosão em vagão de metro deixou 14 mortos

O autor do atentado no metrô de São Petersburgo, que deixou 14 mortos e 45 feridos nesta segunda-feira, é um cidadão do Quirguistão, anunciaram nesta terça-feira autoridades deste país da Ásia central.

"O homem-bomba no metrô de São Petersburgo era o cidadão quirguiz Akbarjon Djalilov (…), nascido em 1995", declarou o porta-voz do serviço de segurança do Quirguistão, Rajat Saulaimanov.

"É provável que tenha adquirido nacionalidade russa", completou.

De acordo com o Serviço de Segurança da Rússia (FBS), uma explosão acontece às 14H40 (8H40 de Brasília) de segunda-feira em um vagão de uma composição do metrô entre duas estações de uma linha muito movimentada, que passa pelo centro de São Petersburgo, o Instituto Tecnológico e a Praça Sennaya.

O Comitê de Investigação Russo anunciou a abertura de uma investigação por "ato terrorista", mas os investigadores destacaram que pretendem examinar "todas as outras pistas possíveis".

O atentado, que não foi reivindicado até o momento, aconteceu depois que o grupo extremista Estado Islâmico (EI) fez uma convocação de ataques contra a Rússia por seu apoio às forças de Bashar al-Assad na Síria desde setembro de 2015.

Ao menos 7.000 cidadãos da ex-União Soviética, entre eles 2.900 russos, se uniram a grupos jihadistas no Iraque e na Síria, especialmente ao EI, de acordo com o FSB.

Jornal Midiamax