Norte-americana teria enviado mensagens incentivando morte

A jovem norte-americana Michelle Carter, foi condenada a 20 anos de prisão por ter mandado mensagens de texto incentivando o suicídio de seu ex-namorado, Conrad Roy. Michelle teria cometido o crime de homicídio involuntário.

A pena foi aplicada pelo Tribunal Juvenil do Condado de Bristol, município de Massachussetts, EUA. Michelle tinha 17 anos em julho de 2014, quando incentivou seu ex-namorado Roy, então com 18 anos, a se suicidar.

Roy se matou em um estacionamento com uma bomba de água, bombeando monóxido de carbono na cabine de seu caminhão. Ele teria deixado o caminhão para não se intoxicar, mas logo em seguida teria recebido mensagens de Michelle ordenando que ele voltasse para o veículo.

O jovem foi encontrado morto no dia seguinte. Para o juiz Lawrence Moniz, a jovem não teria tomado nenhuma ação para impedir a morte do companheiro, mesmo sabendo  que o mesmo estava em um ambiente tóxico.Jovem é condenada a prisão por incentivar suicídio de namorado nos EUA

“Ela admite em textos subsequentes que não fez nada, ela não chamou a polícia ou a família do Sr. Roy. E mais: ela não emitiu uma simples instrução adicional, como ‘saia do caminhão’”.

Michelle chorou muito ao ouvir a sentença judicial, segundo noticiários internacionais. A mãe de Roy, Lynn, deixou o tribunal com um lenço na mão e um sorriso discreto, enquanto a mãe da garota aparentava visivelmente perturbada pelo veredicto.

A jovem deve passar por um segundo julgamento no início de agosto. Especialistas acreditavam que Michelle não seria presa, já que Massachusetts não possui lei contra o suicídio encorajado. Porém, as dezenas de mensagens de texto enviadas pela namorada foram consideradas prova crucial no julgamento de que houve um crime.