Mundo

Brasileiro é condenado a oito anos de prisão na Irlanda por matar homem que o agrediu

Atingiu vitima com facada no coração

Ana Paula Chuva Publicado em 27/11/2017, às 21h28

None

Atingiu vitima com facada no coração

O brasileiro Juraci da Silva, de 36 anos, foi condenado nesta segunda-feira (27) a oito anos de prisão por um juiz em Waterford, na Irlanda, pelo homicídio culposo de um homem que o agrediu duas vezes e proferiu ofensas raciais contra ele.

Silva também recebeu uma pena de cinco anos por portar a faca que foi usada para matar James Banville, que será cumprida simultaneamente. Ele foi absolvido da acusação de agressão contra um amigo de Banville, Conor Hogan.

O brasileiro já havia sido condenado por um júri no mês passado e o juiz Michael White concedeu a ele a menor pena possível em um caso de homicídio doloso, que pode render até 14 anos de prisão. Segundo o juiz, a pena será suficiente porque, sem falar inglês, Silva terá um período “muito duro” na prisão. Além disso, ele não tem antecedentes criminais e não havia reagido com violência às agressões anteriores de Banville e Hogan.Brasileiro é condenado a oito anos de prisão na Irlanda por matar homem que o agrediu

Como está preso desde 8 de outubro de 2016, data do crime, ele ainda deve cumprir mais sete anos.

Silva se mudou para a Irlanda para trabalhar em uma fábrica de carnes um mês antes do crime. O juiz ressaltou que, pela natureza de seu emprego, ele sabia do perigo que uma faca representava e tinha experiência em usar a ferramenta.

O caso descreve que Banville e Hogan promoveram dois “ataques muito sérios” contra Silva, e que no primeiro também proferiram ofensas raciais, enquanto na segunda vez o ofenderam com comentários sexuais “de natureza muito prejudicial”.

O brasileiro não reagiu nas duas primeiras vezes, mas não fugiu no terceiro confronto, quando acertou Banville com uma única facada no coração.

Jornal Midiamax