Mundo

Vírus do herpes pode ser usado para conter carpas predadoras na Austrália

Programa foi batizado de 'Carpocalipse'

Norberto Liberator Publicado em 04/05/2016, às 12h17

None
carpa.jpg

Programa foi batizado de 'Carpocalipse'

Diante do crescimento da população de carpas na maior região agrícola na Austrália, o vice-primeiro-ministro Barnaby Joyce declarou que a única forma de combater o peixe é usar o vírus do herpes para atacá-lo.

O programa de erradicação proposto por Joyce se chama ‘Carpocalipse’ e tem o objetivo de eliminar o peixe da bacia de Murray-Darling, sudoeste australiano. O peixe, introduzido no país em 1859, tem apresentado um aumento em sua população desde os anos 1960, depois de uma variedade passar a ser criada em cativeiro e ser liberada na natureza acidentalmente.

De acordo com Joyce, o prejuízo com a "carpa invasora" atinge cerca de 500 milhões de dólares australianos, o que corresponde a US$ 375 milhões.o objetivo do programa é liberar no rio Murray  um tipo específico do vírus , chamado Cyprinid herpesvirus, que afeta as carpas. Ele surgiu em Israel, para eliminar cerca de 95% dessa espécie de peixes naquele país.

O ministro australiano da Ciência, Christopher Pyne, declarou que o vírus não afeta os seres humanos, mas que a operação terá um alto custo na limpeza do ecossistema, por milhares de peixes morrerão após a liberação no rio. "De repente, haverá centenas de milhares ou até mesmo milhões de toneladas de carpas mortas no rio Murray", afirma.

Jornal Midiamax