Mundo

Mesquita frequentada por autor do ataque na boate gay em Orlando é incendiada

Centro religioso estava sendo ameaçado desde junho

Ana Paula Chuva Publicado em 12/09/2016, às 19h18

None
mesquita.jpg

Centro religioso estava sendo ameaçado desde junho

Um incêndio criminoso danificou a mesquita frequentada por Omar Mateen, atirador da boate em Orlando. O Centro Islâmico de Fort Pierce, a cerca de 160 quilômetros de Orlando , foi incendiado nesta segunda-feira (12). Ninguém ficou ferido, segundo informações do G1.

As autoridades receberam os relatos do incêndio por volta do meio dia, horário local. O ataque ocorreu em um dos dias mais sagrados para a religião muçulmana, na data é celebrado o  Eid al Adha,, Festa do Sacrifício, de acordo com o site Islam BR. 

Uma pessoa se aproximando da mesquita pouco antes do inicio das chamas, aparece nos vídeos do sistema de segurança. "Imediatamente após a aproximação do indivíduo, um clarão ocorreu e o indivíduo deixou a área", disse David Thompson, major do condado de St. Lucie.

Investigadores irão trabalhar na análise das imagens para identificar o suspeito, concluiu.

Ameaças

Mateen afirmou à polícia, em ligação ao serviço de emergência, que jurou aliança ao chefe do Estado Islâmico, embora investigadores acreditem que ele não tenha recebido ajuda de organizações.

Pouco depois do ataque a tiros, a mesquita em Fort Pierce foi identificada como local de adoração de Mateen. O local relatou diversas ameaças de violência e intimidação. Em junho, um grupo de motociclistas cercou a mesquita e gritou contra membros de lá, e em julho um muçulmano foi espancado fora do centro religioso.

Jornal Midiamax