Mundo

Terrorista de ataque a hotel na Tunísia foi treinado no manuseio de armas na Líbia

Ataque na última sexta deixou 39 mortos, a maioria de turistas britânicos

Gerciane Alves Publicado em 30/06/2015, às 18h51

None
terrorista.jpeg

Ataque na última sexta deixou 39 mortos, a maioria de turistas britânicos

O autor do atentado contra um hotel na Tunísia foi treinado no manuseio de armas na Líbia, país vizinho mergulhado no caos, declarou nesta terça-feira (30) à agência France Presse o secretário de Estado da Tunísia encarregado pela segurança nacional, Rafik Chelly.

O ataque contra o hotel de praia Imperial Marhaba, na popular estância turística de Sousse, deixou 39 mortos – na maioria turistas britânicos  e ocorreu poucos meses depois de militantes atacaram o Museu do Bardo, em Túnis, matando 21 pessoas e impondo um duro golpe ao setor turístico, vital para a economia do país.

“Verificamos que ele viajou para a Líbia de maneira ilegal (…) Ele recebeu treinamento em Sabratha (a oeste de Trípoli)”, indicou.

O atirador treinou na Líbia no final de 2014, mesma época em que treinavem os autores do atentado ao Museu do Bardo, de acordo com a agência Reuters.

O homem que atacou Sousse foi morto a tiros pela polícia em frente ao hotel. O Ministério da Saúde da Tunísia disse nesta terça-feira que até agora identificou 27 corpos de vítimas do ataque na sexta-feira, incluindo 19 britânicos, três irlandeses, um belga, dois alemães, um cidadão russo e um português.

Jornal Midiamax