Mundo

Startup cria alimento em pó que pode acabar com a fome e o desperdício no mundo

A ideia surgiu dentro de um grupo de estudos da Universidade de Lund 

Gerciane Alves Publicado em 12/08/2015, às 19h42

None
comida.jpg

A ideia surgiu dentro de um grupo de estudos da Universidade de Lund 

A startup sueca FoPo não quer nada menos que acabar com a fome no mundo. E parece que a fórmula do sucesso estaria em reduzir os alimentos a pó, o FoPo Food Powder.

A ideia surgiu dentro de um grupo de estudos da Universidade de Lund e sugere que a fome poderia deixar de existir se alimentos como frutas e vegetais, com validade próxima ao vencimento, passassem por uma etapa de secagem e fossem processados até virar pó, retendo até 80% dos nutrientes e prolongando a vida útil dos alimentos por até dois anos.

O FoPo Food Powder surgiu em resposta ao consumo irracional de alimentos, que quando vencidos são jogados fora. Estima-se que anualmente 1.760 milhões de toneladas de alimentos são descartados; o equivalente a 750 bilhões de dólares, em termos de perdas econômicas, de acordo com a Organização das Nações Unidas da Alimentação e Agricultura (FAO).

O projeto será introduzido primeiramente nas Filipinas e contará com o apoio do governo local e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e da FAO. A FoPo disponibilizará pós alimentares nos sabores abacaxi, banana, framboesa e manga, que podem ser consumidos como complementos nutricionais e como ingrediente para receitas como bolos, iogurtes e sorvetes.

Uma campanha lançada pelo Kickstarter para promover e veicular o produto já alcançou mais de 25 mil dólares em doações. Segundo a startup, 26 supermercados já de comprometeram a comercializar o produto e três universidades ofereceram seus laboratórios para pesquisas.

Jornal Midiamax