Mundo

Quadrilha limpa tumbas e revende túmulos em Nápoles

Esquema incluía até um oficial de cartório

Midiamax Publicado em 13/06/2015, às 22h51

None
tumulo.jpg

Esquema incluía até um oficial de cartório

A polícia italiana prendeu uma quadrilha que retirava os restos mortais de túmulos pouco visitados de um cemitério no sul do país e vendia os jazigos a outras pessoas. Com a ajuda de empregados do cemitério de Poggioreale, na cidade de Nápoles, os bandidos localizavam túmulos que já não eram visitados há vários anos.

Eles retiravam os restos mortais e as inscrições com os nomes dos mortos e “vendiam” o jazigo para outras famílias, que pensavam estar comprando o túmulo da própria administração do cemitério.

O esquema incluía até um oficial de cartório que emitia certificados falsos de propriedade. São acusados de envolvimento também funcionários de duas empresas funerárias.

No total, 11 pessoas foram presas pela polícia. O destino dos restos mortais retirados pelos criminosos ainda é desconhecido.

Venda online

Os túmulos eram oferecidos em sites na internet e custavam até 800 mil euros, o equivalente a R$ 2,8 milhões.

Jornal Midiamax