Mundo

Papa pede que cristãos fiquem longe da corrupção

O Pontífice falou também sobre os problemas econômicos

Gerciane Alves Publicado em 20/06/2015, às 18h27

None
papa.jpg

O Pontífice falou também sobre os problemas econômicos

O papa Francisco voltou a pedir neste sábado (20) que os cristãos e os líderes políticos se mantenham “longe da corrupção e da má reputação”. Em audiência com representantes dos Cavaleiros do Trabalho – os empresários e políticos que foram homenageados com a medalha de “Mérito do Trabalho” pela Itália – o Pontífice falou também sobre os problemas econômicos.

“Só se enraízam a justiça e o respeito à lei em uma economia que promove um autêntico desenvolvimento, que não marginalize indivíduos e povos, que se mantenha longe da corrupção e da má reputação e não deixe de preservar o meio-ambiente”, destacou o líder dos católicos.

Em seu discurso, Jorge Mario Bergoglio disse que “a prática da justiça, que ensinam com sabedoria os textos bíblicos, não se limita a abster-se da iniquidade ou da observação das leis – mesmo que isso já seja muito!”.

“É realmente justo que, além de respeitar as regras, é preciso agir com consciência e interesse para o bem de todos, além de si mesmo. É justo levar a sério o destino dos menos afortunados e dos mais pobres, para que não se canse de operar e inventar estradas sempre novas”.

Jornal Midiamax