Mundo

Mãe de outro brasileiro condenado à morte se diz “chocada”

Mãe de paranaense está chocada com execução de filho que está no corredor de morte

Midiamax Publicado em 17/01/2015, às 22h07

None

Mãe de paranaense está chocada com execução de filho que está no corredor de morte

A mãe do paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte, de 32 anos, – que espera no corredor da morte após ser condenado à pena capital na Indonésia por tráfico de drogas – afirmou estar “muito chocada” com a execução de Marco Archer Cardoso Moreira, ocorrida nesta sábado no mesmo país. “A gente estava preparada, mas quando chega o momento é muito triste, muito doloroso”, afirmou Clarice Muxfeldt em entrevista à Globo News.

Surfista, Rodrigo foi preso no aeroporto de Jacarta, em julho de 2004, quando transportava seis quilos de cocaína dentro de suas pranchas. Em fevereiro do ano seguinte, acabou condenado à pena capital.

Clarice conta que nos dez anos em que o filho permanece preso, já o visitou oito vezes. Contato por telefone é raro, “porque não há permissão, nós temos notícias pela embaixada”. Ela diz que as condições da prisão são boas e os guardas educados, porém o medo deixou Rodrigo abatido: “a última vez que eu o vi (5 de setembro do ano passado) ele tinha emagrecido 15 quilos. Ele estava com uma doença grave mental. Agora estamos lutando para que ele seja transferido para um hospital psiquiátrico”, relata. “A gente não pode nunca perder a esperança”, completou.

Clarice não isenta o filho do crime que cometeu, mas vê desproporcionalidade entre o ato e a pena. “Eu acho que realmente eles têm culpa, tanto o Marco como o Rodrigo, mas acho que realmente é um exagero (a pena de morte)”, finalizou.

Jornal Midiamax