Mundo

Indonésia adiou sentença para que Mary Jane Veloso dê depoimento

Indonésia adiou sentença para que Mary Jane Veloso dê depoimento

Gerciane Alves Publicado em 29/04/2015, às 11h08

None
filipina.jpg

Indonésia adiou sentença para que Mary Jane Veloso dê depoimento

O procurador-geral da Indonésia disse nesta quarta-feira (29) que a filipina que estava no corredor da morte e foi poupada da execução é necessária para uma investigação sobre tráfico de pessoas nas Filipinas.

Mary Jane Fiesta Veloso, acusada de tráfico de drogas era a única mulher entre os condenados à morte que seriam executados nas primeiras horas desta quarta no país (tarde de terça-feira no Brasil). Ela teve sua execução adiada de última hora, depois que uma de suas recrutadoras se entregou à polícia nas Filipinas.

“Ela será requisitada para dar informações e testemunhos. Nós respeitamos os processos legais atualmente em andamento nas Filipinas. Foi por isso que decidimos adiar a execução da sentença de morte. Isso é um adiamento, mas não um cancelamento”, afirmou Muhammad Prasetyo, segundo o jornal “Jakarta Post”.

Outros oito condenados à morte foram executados por fuzilamento na Indonésia – entre eles o brasileiro Rodrigo Gularte. Todos foram presos por tráfico de drogas.

Prasetyo disse que os réus foram executados simultaneamente pouco depois de 0h30 no horário local, por oito esquadrões, cada um com 13 soldados e um comandante. “Todos foram confirmados mortos 30 minutos depois. Todos os tiros tiveram sucesso e nenhum perdeu o alvo”.

Ainda de acordo com o procurador, os corpos foram levados para casas funerárias de Jacarta antes de serem enviados para os países dos condenados.

Jornal Midiamax