Mundo

Grécia realiza pagamento de 460 milhões de euros ao FMI

A próxima parcela do empréstimo é de 747 milhões de euros e vence no dia 12 de maio

Gerciane Alves Publicado em 09/04/2015, às 11h11

None
pagamento.jpg

A próxima parcela do empréstimo é de 747 milhões de euros e vence no dia 12 de maio

A Grécia pagou nesta quinta-feira uma parcela de 460 milhões de euros correspondente ao empréstimo feito pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) com vencimento em abril, afirmou à Agência Efe uma fonte do Ministério das Finanças do país.

O pagamento será concretizado às 16h locais (10h em Brasília), horário de abertura dos bancos em Nova York. A próxima parcela do empréstimo é de 747 milhões de euros e vence no dia 12 de maio.

No próximo mês, a Grécia leiloará as Letras do Tesouro de a três e seis meses para substituir as emissões anteriores, com o valor de 1,4 bilhão de euros cada uma.

Já para pagar no próximo dia 15 cerca de 500 milhões de euros em salários e pensões, o governo grego deve realizar uma nova emissão de Letras do Tesouro a 3 meses, com um valor de 1 bilhão de euros.

O país colocou ontem 1,138 bilhão de euros em letras a uma taxa de juros de 2,97%, substituindo os títulos com o valor de 1,4 bilhão de euros que vencem na próxima semana.

Foi o primeiro leilão realizado depois que o BCE (Banco Central Europeu) ordenou às entidades financeiras do país não comprar bônus locais. Na operação anterior, no dia 4 de março, também foram lançados 1,137 bilhão de euros, com a mesma taxa de juros.

A retirada dos investidores estrangeiros dos leilões desde janeiro deste ano dificulta as operações de financiamento da economia grega. A decisão BCE agravou ainda mais a liquidez dos cofres estatais.

Agora, as instituições financeiras do país podem conseguir financiamento através do Banco da Grécia, apesar dos juros de 1,55%, muito mais alto do que os oferecido pelo BCE, 0,05%.

O primeiro-ministro Alexis Tsipras continua negociando com a União Europeia as reformas que devem ser implantadas no país para fechar um acordo que permita a liberação de 7,2 bilhões de euros pendentes do segundo resgate financeiro.

Jornal Midiamax